quinta-feira, 15 de setembro de 2016

a lullaby

Resultado de imagem para nando cordel
de boa intenção ...


nos finalmentes de 2005 a rede globo nordeste soltou em preto e branco, canção de imagens sobre crianças cujo objetivo era “ persuadir, conscientizar” adultos a não “ fazer mal as crianças”.

a exploração de crianças, laboral ou sexual é o podium máximo das sacanagens que resíduos humanos mal crescidos perpetram contra ainda pedaços de gente, fadados a tornarem-se pedaços de merda por outros pedaços cacifos.

a tal canção, cantada, e presumo composta por, nando cordel, pedia e seccionava na primeira pessoa, em forma de súplica very light, a interrupção do abuso da inocência, do estupro dos sonhos das crianças cuja inocência lhes é retirada à forceps, quase que literalmente. e, blá.blá.blá, todas aquelas coisas que todo mundo sabe mas que cada vez mais menos gente pratica.

foi de lascar ou como diria o estafermo, que coisa mais punk. por isso mesmo dedico mesuras cada vez mais ao ao criador do “ de boa intenção o inferno tá cheio”.

achar que uma canção algodão doce produz algum efeito, para além do aplacar da consciência de alguns; da satisfação do comprometimento com o “marketing societário” de outros e pelo meio algum esperto que vendeu a ideia como plano b de oportunidade, é inocência que não deveria ter espaço se a questão é estar realmente comprometido com o bom combate.

é claro que para a turma do bem-bom, serei eu mais um da turma do contra que só critica e nada faz. imagine só, tão singelo apelo, embalado por lullaby cordelizado, abordado de forma quase-singela. pois, o problema é justamente este. os que fazem tudo aquilo que a música e suas intenções pede pra não fazer, continuarão fazendo, fazendo da mesma fundo musical, vinheta ou B.G de resguardo, substituindo outras musicas de trilha e corte.

que nando cordel faça as suas marchas da paz, apesar do paradoxo da conotação bélica de marchar e do desgaste de iniciativas do tipo, menos mal. menos mal ainda seu trabalho na “fundação do amanhã”, que cada dia pede mais e melhor gestão, de tudo.

agora ventilar canções que estão bem abaixo do melhor que o compositor já foi, acaba, para além do efeito de estilo, por ser uma exploração das crianças mal resolvida.

(originalmente publicado no já extinto dulcora.blogspot.com em 16 de out de 2006)

Nenhum comentário:

Postar um comentário